testar-velocidade-do-site-639x515

6 ferramentas para testar velocidade do site da empresa

Com os sites cada vez mais robustos, os desenvolvedores passaram a ter que tomar cuidados para que as páginas não ficassem muito pesadas, causando lentidão no carregamento. A velocidade do site é vital para que o usuário tenha uma boa experiência online, mas também para que alcance uma boa posição nos mecanismos de buscas — SEO. Nesse cenário torna-se crucial testar a velocidade do site.

Um site lento pode indicar uma série de fatores, desde um código não otimizado até o excesso de recursos, como imagens e pesadas, plugins e widgets. Existem algumas ferramentas que permitem que você analise o desempenho de seu site. Elas fornecem dados precisos sobre o que pode estar atrapalhando o seu desempenho, indicando o que você deve fazer para melhorá-los.

Neste post, vamos conhecer 6 ferramentas que o ajudarão a identificar como está a velocidade de seu site, para que você saiba onde melhorá-lo. Confira!

1. GTmetrix

O GTmetrix é uma ferramenta que permite a verificação e a otimização da velocidade de um site, trazendo recursos adequados para solucionar os principais problemas de desempenho. Para que isso seja possível, a plataforma oferece um resumo dos indicadores de performance, faz um monitoramento do site e testa a página a partir e servidores situados em várias partes do mundo, tudo isso no plano gratuito.

Outro recurso interessante do GTmetrix é a possibilidade de condução de um teste de throttling — redução de velocidade de conexão — para analisar como o seu site será carregado nas mais diversas larguras de banda. Os planos do GTmetrix são:

  • Basic — plano gratuito;
  • Bronze — por US$ 14.95/mês;
  • Prata — por US$ 49.95/mês;
  • Ouro — US$ 149.95/mês;
  • E o Custom — o plano personalizado de acordo com a demanda do usuário.

Para conhecer os detalhes de cada plano e mais informações sobre a ferramenta, visite o site oficial da empresa.

2. WebPagetest

Outra ferramenta robusta que permite a análise de desempenho de uma página web é a WebPagetest, que permite a avaliação do carregamento a partir de servidores em vários locais do mundo, com a utilização de múltiplos navegadores, móveis e de desktop.

Entre os principais recursos, podemos destacar o teste de transação com múltiplos passos, bloqueio de conteúdo e captura de vídeo. Como resultado dos testes, o usuário tem acesso a uma série de recursos, como tabelas, sugestões para melhoria e checagem de otimização de velocidade.

Um fato importante sobre a WebPagetest é que, por ser uma ferramenta desenvolvida pelo Google, as métricas e avaliações de experiência do usuário são feitas tendo como base o Relatório do Chrome UX, para dispositivos móveis e desktop. Nesses testes são avaliados os problemas de desempenho e os dados em tempo real sobre a experiência dos visitantes em seu site.

É uma ferramenta indicada para testes de velocidade para sites que representam negócios de médio e pequeno porte, assim como para administradores independentes, que não dispõem de um orçamento farto, mas que querem acompanhar a performance de seu site.

3. Test my Site

Test my Site é uma ferramenta do Think with Google focada no desempenho de sites em dispositivos móveis. Como a maioria das pessoas acessa a internet utilizando seus smartphones, é importante que, além do layout ser amigável, o desempenho da página seja o mesmo que seria quando acessada via desktop.

Ao inserir a sua página, a plataforma faz um escaneamento refinado e entrega um resultado completo, com dicas valiosas de otimização, tanto na parte de layout quanto na parte funcional. O relatório completo é enviado para o seu e-mail, com todos os dados necessários para que você corrija os problemas de desempenho e eleve a qualidade de sua aplicação web para dispositivos mobile.

4. Pingdom

O Pingdom é uma ferramenta que faz um monitoramento detalhado de seu site, monitorando as quedas e instabilidades. A plataforma utiliza mais de 70 zonas geográficas para testar o site em diferentes situações. Ao final de cada teste, o usuário recebe os dados que informam os problemas de desempenho e de carregamento de sua página, tudo isso no plano gratuito.

Quem quiser um monitoramento personalizado, pode optar por um dos planos pagos, que oferecem serviços adicionais, como verificação da velocidade da página, insights sobre os visitantes, acompanhamento de servidores e monitoramento de uptime.

Os planos do Pingdom são: Synthetic Monitoring e Real User Monitoring, ambos com preços a partir de US$ 10 por mês, com valores crescendo de acordo com a demanda da empresa. Para fazer um orçamento e ter mais informações, visite o site oficial.

5. Page Speed Insights

Uma das mais tradicionais ferramentas de análise de sites, o Google Page Speed Insights, tem como foco a análise detalhada do carregamento de um site, para desktops e dispositivos móveis. Para fazer avaliação, usuário deverá inserir a URL da página, para em seguida receber uma avaliação com base nos seguintes quesitos:

  • Mobile – Velocidade;
  • Mobile – Experiência do usuário;
  • Desktop – Velocidade.

Em cada um dos quesitos o site é classificado com nota entre 0 e 100, ou seja, quanto mais próximo do 100, mais otimizado o seu site estará e menos correções você deverá fazer. Todas as melhorias que possam ser feitas em seu site para melhorar o seu desempenho, serão listadas de forma detalhada.

6. Dareboost

O Dareboost é uma ferramenta que simula o carregamento de páginas utilizando servidores em localizações diferentes. Após as análises, há um relatório bem detalhado sobre as requisições feitas pela página, indicando quais são as mais demoradas.

As sugestões de melhorias são apresentadas com exemplos práticos de melhoria, mostrando, por exemplo, as prováveis duplicidades em tags HTML e CSS, além de evidenciar também os erros de sintaxe no código. É uma ferramenta feita para profissionais que gostam de colocar a mão no código e fazer modificações estruturais. Para informações sobre planos e recursos visite a página oficial da empresa.

Neste post, conhecemos 6 ferramentas para que você testar a velocidade do site e descobrir o que você pode melhorar nele. É um processo de melhoria contínua, afinal, as tecnologias evoluem e os interesses dos usuários também. Criar e administrar um site, vai muito além de colocá-lo no ar e inserir conteúdos. Ter um site requer dedicação também com questões estruturais e funcionais.